1. Finalizando seu arquivo para impressão

Finalizando seu arquivo para impressão


Informe a quantiade de folhas e a gramatura do papel para estimar a altura da lombada.


Obs.: O mínimo para que se faça lombada é de 2mm com a capa em papel Couché 230g.

Você só pode enviar os arquivos para a gráfica de 2 formas, fazendo o casamento correto das páginas ou páginas simples.

Em impressos com várias páginas, onde o acabamento será de lombada quadrada ou dobra e grampo, nunca faça arquivos com páginas duplas sequenciais.


As páginas devem ser sempre individuais, para impressos com várias páginas e que terão o acabamento de lombada quadrada;


Ou fazer o fechamento com a opção print booklet do indesign (casadas – primeira e última e assim por diante) para impressos com dobra e grampo.


* veja também as dicas sobre fechamento de arquivos.
Distância Mínima das Margens

Todo objeto não sangrado deverá respeitar uma distância mínima de 10 mm das laterais e 5 mm do pé e cabeça da página, caso contrário poderão ser cortados no processo de acabamento.


Moldura

Nunca faça uma "moldura" nos limites da página.


Sangria

Todo objeto "vazado" ou que encoste na borda da página deve respeitar a margem de sangria, ou seja, deve ultrapassar a área de impressão da página em 5 mm. Esse procedimento serve para evitar problemas no corte da página.


Sangria para Impressos com Página Dupla em Lombada Quadrada

Textos: Devem-se evitar textos que ultrapassem a marca central entre páginas duplas. Na impossibilidade, recomendamos que o texto seja no mínimo corpo 12 para fontes não serifadas e 14 se for fonte serifada, acrescentando além do espaçamento normal entre as palavras mais 5 mm de abertura para cada página, ou seja, total de 10 mm.

Observação: Não há como garantir boa leitura para palavras entre páginas duplas.

Exemplo: "Não exi ste garantia".


Imagens

Para as imagens, a abertura para reduzir os efeitos inerentes ao processo é de 6 mm, conforme instruções abaixo:

1. Verificar qual parte da imagem ficará na lombada (marca central);

2. Cortar a imagem com 3 mm a mais partindo da marca central. Este processo deve ser feito para o lado esquerdo e direito, totalizando 6 mm;

3. Deslocar a imagem para que os cortes fiquem no centro (marca central);

4. A imagem está duplicada na marca central e pronta para ser utilizada.

A elaboração de um folder deve sempre ser levado em consideração as dobras, para que no final do serviço o folder não fique “encanoado ou armado”. O correto é que se faça a compensação das dobras, por exemplo: um folder A4 com 2 dobras (3 faces), ele tem que ter 2 partes com 10cm e a terceira de 9,7cm, ficando fechado de 10x21cm.


Um folder com dobras charuto de 10 páginas, de 10x21cm fechado, ele deverá ter um ganho de 2mm a cada dobra, claro, menos a capa e contra-capa q deverão sempre ter o mesmo tamanho. Ficando da seguinte maneira, 9,3x9,5x9,7x10x10cm.


O único caso em que as dobras podem ser iguais é na dobra sanfona, pois nenhuma lâmina vai dentro da outra.


Alguns sistemas de dobras padrão

Quando trabalhamos com capa dura, deve-se levar em consideração que o impresso irá revestir um cartão cinza, por isso faz-se necessário uma sangria maior na sua arte-final, no mínimo 1,7cm para cada lado.

Lembre-se também que teremos os furos do wire-o ou espiral, isso deve ser mensurado na arte para que os furos não caiam em cima de letras ou logotipos importantes, normalmente deixamos um espaçamento de 1,5cm para ficar bem folgado e não termos surpresas no final do trabalho.


Links

Os arquivos devem conter todos os elementos da página (imagens em alta resolução, logotipos, gráficos, artes, ilustrações etc.).


RGB

Verificar se existe RGB no documento (em tudo: textos, ilustrações, contornos, fotos etc.) e converter pra CMYK.


Sangria

Checar margem de sangria de 5 mm.


Texto em Curvas

Converter texto em curvas. Antes de converter em curvas, salve uma cópia do arquivo para que seja possível fazer futuras alterações.

Arquivos em Preto e Branco

Arquivos em preto e branco devem estar em GRAYSCALE, a menos que se deseje o efeito de preto e branco a 4 cores. Neste caso, devem estar em CMYK sem exceder o limite do somatório de 360%.


CMYK e RGB

Todas os textos e imagens têm que estar em modo CMYK. Não use imagens em RGB, pois apesar de aparecerem coloridas na tela do micro e na impressora jato de tinta, ao serem processadas em offset ficam em preto e branco.


Fundos em Preto

Para fundos em preto 100%, utilize sempre um calço de 40% de ciano, para a obtenção de um preto perfeito.


Somatória de Cores

A somatória das porcentagens das quatro cores nas áreas de máxima do anúncio não pode ultrapassar 360% (por exemplo, não pode existir nenhuma área no anúncio com 100% nas quatro cores CMYK, pois a sua somatória totalizaria 400%).


Textos em Preto

Não utilize quadricromia para textos em preto, para evitar problemas de registro na impressão. Para textos em preto, utilize somente preto 100%. Caso o texto em preto esteja sobre um fundo colorido, colocá-lo em overprint. Nunca use a função overprint para textos coloridos.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Compactação

Os arquivos não podem ser enviados compactados (inclusive, não use a compressão LZW nas imagens TIFF no Photoshop). Os processos de compactação e descompactação podem danificar ou alterar o conteúdo dos arquivos.


Degradês e Texturas

Todos os degradês e fundos com texturas devem ser transformados em TIFF e re-aplicados como se fossem imagens.


Linhas e Fios

Para linhas/fios utilize medidas mínimas de 0,425 pts ou 0,15 mm.


Paths

Utilize o menor número de pontos possível nos paths. Quanto maior o número de pontos, mais demorado será o processamento e a possibilidade de ocorrer erro é maior. Não utilize path automático (por exemplo, transformação de uma seleção de varinha mágica do Photoshop em path).


Reduzindo a Gordura

Elimine todos os elementos que não pertencem a página, como, por exemplo, linhas-guia e imagens não utilizadas colocadas fora da área efetiva da página. Esses elementos podem causar erros na hora de processar os arquivos. Não cubra elementos não desejados com boxes brancos ou coloridos. Apague-os.


Transparências

Não aplique fundos transparentes nos boxes de imagens grayscale ou TIFF. Ao processar estes arquivos, as bordas das imagens podem ficar serrilhadas. Quando for necessário manter a transparência do fundo das imagens (fotos recortadas), salvar as imagens em EPS utilizando clipping paths.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Cliparts e Texturas

Não utilize cliparts ou texturas fornecidos pelos softwares, pois estes geralmente estão em baixa resolução ou em RGB.


Efeitos Especiais

Não utilize efeitos de sombra, transparência e afins diretamente nos softwares de edição vetorial. Se necessários, faça-os previamente no Photoshop, e exporte em seguida.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Cores Especiais em Bitmap

Se o bitmap contiver mais cores que o CMYK (5ª cor em diante), crie arquivos no Photoshop com o padrão DCS 2.0.


Padrões de Cores

Os padrões de cores permitidos para imagens são: CMYK, Grayscale, Duotone e DCS. Não são compatíveis com impressão offset os padrões RGB, Indexed Color e Lab.


Resolução

É recomendado que os bitmaps estejam com resolução de 300dpi, não sendo possível garantir a qualidade de impressão de imagens com resoluções inferiores. Não "estique" imagens nos softwares, pois a interpolação resulta em perda de qualidade.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Cores Especiais (Pantone)

Se o material contiver cores especiais, não se esqueça de informar e anotar no boneco quais são as suas áreas de aplicação.


Faca Especial

Para especificar no arquivo a existência de faca especial, deverá ser feito um polígono vetorial fechado no formato/posição da faca, com espessura de 0,5 pt. Este deve estar sem cor de preenchimento, mas com cor de contorno especial, distinta das demais cores do arquivo (use uma cor Pantone qualquer). É fundamental aplicar no polígono a função overprint. Não se esqueça de apontar a faca no boneco.


Verniz Reserva

Para especificar no arquivo a existência de verniz reserva, deverá ser feito um polígono vetorial fechado no formato/posição da área a ser envernizada (sobreposta a imagem). Este deve estar sem contorno, e com cor de preenchimento especial, distinta das demais cores do arquivo (use uma cor Pantone qualquer). É fundamental aplicar no polígono a função overprint. Não se esqueça de apontar a área de verniz no boneco.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Degradês e Blends

Degradês e Blends são operações muito complexas. Caso o seu arquivo utilize muitos degradês (mais de 10), uma dica para facilitar o processamento é criá-lo em um software de manipulação de imagens (tipo Photoshop) e aplicá-lo como uma imagem bitmap.


Rotações, Ampliações e Reduções

Evite fazer rotações e ampliações/reduções nas imagens importadas nos softwares de paginação (CorelDraw e InDesign). Faça estas alterações em softwares de manipulação de imagens como o Photoshop, pois seus recursos são mais eficazes, além de garantir uma qualidade superior na imagem final.

* Todas as marcas e nomes pertencem a seus respectivos proprietários.
Referência de Cores

Para referência de cores, serão aceitas somente provas digitais homologadas pela Gráfica Serafinense.


Referência de Montagem

Os arquivos enviados deverão vir acompanhados de um modelo/printer/boneco impresso como referência de montagem e acabamento.

Converter em Curvas

Converter as fontes em curvas. Caso contrário, certifique-se do envio de todas as fontes.


Tamanhos Mínimos para Caracteres

Recomendamos os seguintes tamanhos mínimos para caracteres:

• Textos positivos sem serifa: corpo 8 ou maior;

• Textos positivos com serifa: corpo 10 ou maior;

• Textos negativos sem serifa: corpo 10 ou maior;

• Textos negativos com serifa: corpo 12 ou maior.